O seu filho apresenta dificuldades de se concentrar ou de fazer simples atividades do dia a dia? Ele possui problemas para focar nas tarefas da escola e acaba não conseguindo realizá-las sem alguma ajuda?

Saiba que isso pode acontecer por conta do déficit de atenção (DDA).

Neste artigo iremos explicar o que é esse déficit e quais suas principais características na infância.

Principais características

Falando de forma mais técnica, o déficit de atenção ocorre por conta de uma disfunção neurológica no córtex pré-frontal, uma região do cérebro.

As crianças que possuem esse déficit acabam tendo menor capacidade de concentração, dificultando na escola e causando desatenção, distração e hiperatividade em alguns casos.

Entre as características principais do déficit de atenção em crianças, podemos citar:

  • Dificuldade em se atentar nos detalhes;
  • Alta frequência de erros em tarefas escolares e outras atividades; Mostrar não ouvir quando é chamada ou quando a dirigem a palavra;
  • Evitar tarefas que possuem datas predeterminadas e precisam de organização e concentração; Perda de memória recente, esquecendo rapidamente certas coisas que não prendem a atenção da criança;
  • Distrai-se de forma completamente fácil, principalmente quando envolve algo sério; Costume de adiar tarefas com dificuldade de iniciar, tendo muita dificuldade para terminar as mesmas e sentindo falta de motivação para fazê-las.

Como lidar com crianças com DDA?

Antes de mais nada, é importante ressaltar que o déficit de atenção não tem cura, necessitando primeiramente da sensibilidade dos pais e educadores a compreenderem que a criança não realiza as tarefas por conta do déficit, e não por preguiça ou algo do tipo.

Cobranças e críticas excessivas podem fazer com que a criança acabe tendo diversos problemas psicológicos e se sinta retraído, fazendo com que a mesma tenha dificuldade até mesmo em se relacionar com colegas de classe.

O correto é observar com atenção os comportamentos da criança para se ter uma maior certeza se as características são de déficit de atenção, para buscar um tratamento e acompanhamento especializados a fim de ajudar a criança a superar essa barreira.

Também se faz importante desenvolver certos hábitos mentais dos filhos desde sua criação, em prol de estimular suas capacidades cognitivas e incentivar o ato de concentração.

Uma descoberta feita por cientistas que estudam o crescimento e desenvolvimento do cérebro infantil mostra que as crianças que são inteligentes, mas dispersas, não possuem hábitos mentais chamados de habilidades executivas

Com o livro Inteligente mas Disperso, os pais conseguem descobrir como modificar as experiências diárias dos filhos, construindo habilidades executivas que vão aumentar o foco deles para desempenharem tarefas sem problemas.

É preciso entender que a capacidade de cada criança de desenvolver essas habilidades já é algo estabelecido antes mesmo do nascimento, mas elas se desenvolvem de forma gradual no decorrer da vida, podendo ser estimuladas com o método correto.

Deseja auxiliar os seus filhos a contornar o déficit de atenção e desenvolver suas habilidades executivas? Visite o site da nVersos Editora e adquira esse lançamento que vai ajudar seus filhos a obterem um maior foco em suas rotinas!